Apagar-me

Apagar-me diluir-me desmanchar-me até que depois de mim de nós de tudo não reste mais que o charme.

Paulo Leminski


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ânima

 

Manoel de Barros

"Não gosto de palavra acostumada."